Novo Peregrino

O Novo Peregrino

 No reinado de Jaime II, da Inglaterra, o popular pregador protestante João Bunyan (1628-1688) foi preso “por fazer reuniões ilícitas e não se conformar com o culto nacional da igreja anglicana”. Na cadeia, a que ele chamava de “a cova dos leões”, escreveu uma alegoria sobre uma viagem de um peregrino em viagem para o céu.

O “Novo Peregrino” é mais do que uma alegoria. É um retorno à verdade. Mais do que um protesto, é um desafio. Mais do que uma revolta, é um questionamento.

Partimos em busca de respostas. Algumas das perguntas são difícieis de fazê-las e mais difícil ainda, aceitar suas respostas.

O contraste poderá parecer provocativo, mas a intenção é questionar nossas “santas tradições” e desafiar-nos à simplicidade.

Estaria a Bíblia defasada? Não seria melhor contextualizá-la com a vida moderna? Não valeria a pena trocá-la pelos comentários teológicos? Não seria mais “coerente” termos de fato uma Bíblia politicamente correta?

As buscas têm endereço certo: Igreja, Ministérios, Seminários, Templos, Casamento, Divórcio, Aborto, Volta de Jesus, Evangelho, Arrependimento, Salvação, Confissão de Pecados, Batismos, Espírito Santo, Andar na Luz, Denominacionalismo, Ministério da Mulher, Ministério da Música, G-12, Discipulado, Cura Interior, Louvorzão, Unidade da Igreja, etc.

Em nossa peregrinação vamos encontrar outros “peregrinos” que começaram essa viagem antes de nós. O testemunho deles será muito importante. O que descobriram, como estão vivendo, o que perderam e o que ganharam. Vamos manter um canal de comunicação para que as informações cheguem a todos os “peregrinos”.

Boa Viagem Peregrino! Nos encontraremos em alguma em algum lugar da estrada por onde outros se desviaram da verdade.

Não tenhamos medo de questionar nossas tradições, talvez ainda haja tempo para voltarmos à rota principal.

 Roberto Carlos Fernandes

 

1 comment

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *