Meu nome é Roberto Carlos Fernandes,  casado com Eneida Verli Fernandes há  38 anos. Temos 4 maravilhosos filhos, três dos quais casados e, por enquanto, 8 netos lindíssimos.  Moramos nos Estados Unidos da América há 18 anos.

O objetivo principal deste blog nasceu em meu coração há muitos anos atrás , numa época de muitos questionamentos sobre uma série de conceitos e práticas a respeito da igreja. Lá se vão mais de 32 anos de peregrinação. Durante esses anos tive altos e baixos. Muitas descobertas, muitas conquistas, porém muitas lutas pessoais, muitos fracassos, quedas e muitos momentos de incertezas também. Mas nunca desisti do alvo principal de minha vida: Ser igual a Jesus!

Não julgo ter alcançado essa perfeição, mas hoje, depois de tantos acertos e erros, procuro esquecer o que para trás ficou e prossigo para o alvo. Sei que ainda há muito chão pela frente. Sei que Deus ainda não completou a obra que começou em minha vida desde quando eu fui concebido no ventre de minha mãe. Sei muito bem o quanto Ele me ama e o quanto de misericórdia Ele tem usado para manter-me nessa Estrada. Minha missão ainda não foi concluída! Não sei quando, onde, como e com quem ela o será, mas com certeza lutarei até o fim para vê-la concluída e poder dizer como Paulo, “combati um bom combate, acabei a carreira e guardei a fé”.

Minha vida está permeada de experiências pessoais como qualquer um que segue a Jesus. Da simplicidade da fé, passando pelo conhecimento teológico, das experiências de ministério, dos fracassos e pecados, do recomeço e restauração. Agora resta um homem que acredita no poder de Deus e na vida da igreja. Sou fruto de muita oração, súplicas e clamores. Sou o resultado da paciência, do amor e da firmeza de muitos que comigo convivem. Devedor da misericórdia impagável, fragilizado pelo pecado e restaurado pelo milagre do perdão.

Há muitos anos atrás um velho amigo nosso, amado e mui saudoso Ivan Baker dizia entre muitos sábios conselhos. “precisamos aprender a reconstruir sobre ruínas”. É assim que me sinto hoje, separando as pedras, os entulhos e buscando as bases sólidas que um dia foram plantadas em minha vida.

Me é custoso e doloroso deixar de mão o que no passado era meu ponto de equilíbrio, ministério e uma posição de destaque. Uma imagem bonita que ocultava profundas brechas ocultas no meu caráter. Essas brechas, no mover de Deus e em Seu tempo, abalaram toda a estrutura humana de minha vida pessoal, família e ministério. Restaram as ruínas! Somente algumas, porém importantes marcas de um passado distante. Mas é sobre essas pedras fundamentais, das verdades inquestionáveis do poder curador e Salvador de Jesus que restabeleço um recomeço. Um recomeço de humilhação, simplicidade e muita misericórdia por aqueles que, iguais a mim, necessitam do amor, do amparo, do ombro amigo, e da mão firme que sustenta enquanto se desvanece a força humana.

Este blog esta recheado de conceitos que foram questionados e revisados.  Cada texto que aqui postarei terá muito do que fui no passado e pela Graça do Senhor consegui me desvencilhar. Queira Deus possa você saber separar o que não lhe serve daquilo que você necessita. Meu desejo é apenas ajudar os que um dia começaram bem e estão hoje perdidos nas encruzilhadas da vida. É um processo doloroso, solitário e um caminho estreito da restauração. Restaurar Vidas Destruídas é sem dúvida um processo de amor, dedicação, paciência e um desejo profundo de agradar a Deus.

Venha comigo nesta peregrinação. Não tenha medo da multidão, tenha medo sim, de ficar sozinho! Eu fui um solitário na multidão até que me descobri perdido entre amigos e pessoas que podiam me ajudar. Solitário, cego, nú e sem esperança.

O tempo que me resta de caminhada pode ser mais curto do que já caminhei, mas com certeza será muito mais produtivo pois não estarei sozinho.

“Que o Senhor nos ajude a todos. Não nos enganemos, de Deus não se zomba, pois tudo o que o homem semear, isso também colherá”

Boa peregrinação!

Roberto Fernandes

“Onde não há profecia o povo se corrompe” – Provérbios 29:18 (a)

O “Falso Profeta”

Basta alguém se apresentar com uma visão diferente de como fazer a “obra” de Deus, logo aparecem os admiradores e discípulos, assim como os críticos e os adversários. E, uma das declarações mais comuns dos contrários é dizer que aquela pessoa é um “falso profeta”.

Já para os admiradores é um prato cheio para as comparações, quer sejam com seus líderes, quer sejam consigo mesmos. A verdade é que esse “falso profeta” para os admiradores, é um “enviado” de Deus para chacoalhar as estruturas da igreja ou congregação.Continue reading

Dia desses alguém me surpeendeu com uma declaração que vem se tornando comum no meio dos “evangélicos”, trata-se da expressão, “eu não sou mais crente…”.

Bom, a quantidade de pessoas que abandonam a “fé” está cada vez maior do que os que se convertem. Não me refiro apenas aos que mundam radicalmente de religião, por exemplo, o cidadão era evangélico hoje é budista, ou evangélico e tornou-se um mórmon, espirita ou mulçumano. Não, não me refiro a esses. Me refiro aos que continuam evangélicos, porém adotaram um estilo de vida “mundano”.Continue reading

O título pode assustar, mas essa é a realidade! Senão vejamos! Se você diz que Cristo habita em você, e você anda por toda parte, quer trabalhando, estudando, comprando, vendendo, se divertindo, estudando, visitando amigos, falando com pessoas, enfim, vivendo o dia-a-dia de forma natural, orgânica e simples, quem está em você? Jesus!. Simples assim!.

Se alguém cruza o teu caminho, ele cruza o camino de JESUS. E, como disse o discípulo Pedro, “como Deus ungiu a Jesus de Nazaré, com o Espírito Santo e poder, o qual andou por toda parte fazendo o bem e curando a todos os oprimidos do Diabo, porque Deus estáva com ele”. – Atos 10:38.Continue reading

“Eis que estou à porta e bato: se alguém ouvir a minha voz e abrir a porta, entrarei em sua casa e cearei com ele, e ele comigo.”

Apocalípse 3:20

Uma aplicação errada de uma palavra direcionada à Igreja.

Por muito tempo e até hoje, na maioria das igrejas evangélicas, se usa essa palavra de Jesus como um chavão evangelístico. Porém, sem entrar no mérito escatológico do texto, seria interessante que você lesse essa Carta à Igreja de Laodicéia. Esse texto especificamente, é uma simples menção de que Jesus está FORA DESSA IGREJA.Continue reading

Ainda há tempo… 

Recentemente assisti a um vídeo que me deixou intrigante, triste, e ao mesmo tempo desafiado. Gostaria muito que vocês o assistissem também e depois voltassem a ler o que estou tremendamente encorajado pelo Espírito para escrever. É algo simples, porém de extrema importância para todos aqueles que amam a Jesus e Amam o Seu retorno. Por favor, assistam, e depois me sigam. Deus os abençoe ricamente!

Roberto Carlos Fernandes

CLICK NO LINK ABAIXO PARA ASSISTIR

O CRESCIMENTO DO ISLAMISMO NO MUNDO

Há muitos anos atrás, enquanto trabalhando para um de meus clientes, observei que ele estava jogando fora algumas coisas antigas. Entre elas, um painel com três equipamentos para medir a temperatura do ambiente (Thermosmeter), a umidade do ar (Humidity Meter) e a Pressão Atmosférica (Barometer). A princípio eu não precisava disso, mesmo porque hoje temos tudo isso em nossos smartphones e computadores, porém, por se tratar de algo antigo, e eu gosto de coisas antigas, acabei por ficar com esses instrumentos e os coloquei como decoração em meu escritório.Continue reading

Há muitos anos atrás eu tinha como “hobby” – uma atividade extra apenas para relaxar ou se divertir – a pintura óleo sobre telas. Nessa época eu aprendi que os contrastes eram importantes para dar uma expressão mais próxima da realidade à minha obra de arte. Luz e sombra definem as formas e dão uma visão de profundidade.

A vida é cheia de contrastes e o que mais fere a natureza é queremos que todos tenham a mesma forma. Já dizia alguém, o que seria do AZUL se tudo fosse VERMELHO? Ou como lemos na Bíblia, onde estaria a mão se todo o corpo fosse olho? Mesmo quando vemos pessoas tão diferentes de nós, podem ter certeza que para elas nós é quem somos diferentes.Continue reading

Há álguns anos atrás Marcos Moraes, um dos pastores da Igreja em Salvador, BA, mencionava em uma de suas pregações três tipos de pessoas que estariam diante do trono na eternidade. Os salvos, os perdidos e os perplexos. Os salvos serão os que preencheram todas as demandas da salvação. Os perdidos serão os que nunca aceitaram cumprir as demandas para serem salvos, e os perplexos serão os que sempre pensaram que estariam salvos por pensarem que estivessem cumprindo essas demandas.Continue reading